Como tirar as vossas fotos sozinhos

3 passos para criarem as vossas fotos sozinhos

Uma das maiores dificuldades dos influenciadores digitais é ter alguém que os consiga fotografar ou, em alternativa, fotografar sozinhos. Passo por isto há mais de 8 anos e, ainda hoje, tenho alguma dificuldade em conseguir as fotografias que quero sozinha. Por isso, decidi convidar a Marta Curto, que foi jornalista durante 20 anos mas, actualmente, é fotógrafa e escritora.

A Marta Curto vai revelar-vos 3 passos para criarem a vossa foto sozinhos. Ora vejam!

Temos 3 segundos. É normalmente o tempo que as pessoas demoram a decidir se ficam naquele post ou se continuam a fazer scroll. Uma boa foto é uma das razões para parar, ler o post e interagir. Uma boa foto faz os vossos seguidores sorrirem, identificarem-se, quererem falar com vocês. Uma boa foto provoca a reação que vocês desejam. E como é que vocês podem fazer isso, sozinhos, durante este confinamento?

Eu sou fotógrafa e, aqui, vou revelar-vos o meu processo de preparação para uma sessão fotográfica.

A vossa foto é a imagem que vocês precisam de mostrar neste momento, para transmitir esta mensagem e criar o comportamento que vocês desejam atualmente. E, por isso, é muito mais do que maquilhagem e guarda-roupa…

Deixo-vos aqui os 3 GRANDE PASSOS para definirem o vosso moodboard. O moodboard é um quadro de ambientes e de objectivos. Vamos a isso?

Para quê?

Porque desejam tirar essa foto? Para vender um produto, para mostrar o vosso dia a dia, para promover uma peça de moda, para criarem conexão com os vossos seguidores? Qual é o vosso objetivo?

Por exemplo: ‘Eu quero criar conexão com os meus seguidores, quero que se identifiquem comigo, que me admirem mas que também me vejam como sua semelhante, uma pessoa real. Não quero que me vejam como superstar, como uma pessoa distante e demasiado auto-confiante’.

Quem sou eu?

Chamada de Persona. Quem é Persona que eu quero mostrar? Que imagem desejo dar? Jovem, divertida, relaxada, compenetrada, séria, uma autoridade em algum assunto?

Por exemplo: ‘Eu sou influencer de lifestyle, divertida, jovem, criativa, mãe de uma criança de 4 anos e de dois cães. Adoro cozinhar e dançar’.

– Onde estou eu?

Chamada de Persona. Quem é Persona que eu quero mostrar? Que imagem desejo dar? Jovem, divertida, relaxada, compenetrada, séria, uma autoridade em algum assunto?

Qual é a sensação que vocês querem transmitir na foto? Um ambiente relaxado, caseiro, profissional, um local de venda, um ambiente infantil? Uma loja, um escritório? 

Por exemplo: ‘Quero que os meus seguidores entrem em minha casa, e se sintam confortáveis, num ambiente relaxado e seguro’

 Já está?

Óptimo! Então agora vamos ver montras…

Se tem sempre dificuldade em escolher a posição certa ou expressão facial com que sente mais confortável, procure referências. O Pinterest é a minha maior fonte de referências, e, embora não copie nada, dá-me sempre ideias e permite-me perceber, junto da fotografada o que ela gosta e o que não lhe faz sentido.

Como procurar?

Por exemplo: ‘mulher em casa’; ‘mulher com cães’, ‘mulher a dançar’, ‘mulher na cozinha’, ‘mulher divertida e relaxada’

E finalmente os detalhes:

– Local: Não cedam à tentação de escolherem um local lindo e depois tentarem adaptar a foto. É ao contrário. O local deve adaptar-se ao moodboard.

Quando escolherem o local que reflecte o vosso moodboard, tenham muita atenção à luz. Prefiram luz natural que dá sempre sombras e nuances mais autênticas. Virem-se para a luz, sempre.

Por exemplo: ‘No sofá, com os cães, a rir. Ou na cozinha a cozinhar’

Props: Props são acessórios que ajudam a criar o ambiente que desejamos.

Por exemplo: ‘No sofá, colocar almofadas, talvez uma manta a cair, uma planta ao lado. Ou na cozinha, usar props com texturas, farinha, tábua de madeira, panelas. Não usar instrumentos que possam ser considerados agressivos, como facas’

Maquilhagem: Depende um pouco do que gosta. Se é uma pessoa que usa maquilhagem no dia a dia, use. Se não, coloque apenas o básico para ter “bom ar”: uma base, um corrector de olheiras, um blush e um rímel discreto. Não tente parecer aquilo que não é, porque isso vê-se. Para além disso, se tiver de forçar-se sempre a mostrar a tal outra personalidade, vai evitar cada vez mais fazer fotos. É suposto ser um prazer, para quem as tira e para quem as vê.

Pergunta que pode surgir por aí: “E se eu usar maquilhagem no dia a dia, mas em casa nunca, e a foto que eu quiser tirar for em casa?” Usa apenas o básico para continuar a ser fiel a si própria.

E mais uma: “Posso usar filtros?” Eu pessoalmente não adoro filtros… vê-se que não é genuíno, e os seguidores ficam um bocadinho céticos em relação a quem será a pessoa real atrás da foto…

Guarda-roupa: Se é um empreendedor, tem o seu branding. Respeite-o. Isso não quer dizer que use sempre as mesmas cores, mas se a sua marca é light e a sua cor é amarela, não vista preto ou cinzento. Se é um influencer, respeite a sua Persona. Escolha a roupa que identifique a personalidade que quer mostrar ou o objectivo da sua foto. Mais uma vez, seja fiel a si próprio. Não use roupa só para a foto. Use a sua roupa, escolhida para aquela foto.

Por exemplo: “Opção sofá: camisola quentinha e calças de ganga. Opção cozinha: avental colorido, camisa branca, fita no cabelo”

– Olhar: Deve ou não olhar para a câmera? Depende do seu objetivo, o tal “Para quê” do moodboard. Se quer conectar-se com os seus seguidores, e perguntar-lhes alguma coisa, se quer que eles reajam, que comprem, que respondam, olhe para eles. Ao olhar para câmera está a olhar para os seus seguidores.

Se quer mostrar-lhes algo, um sentimento, um comportamento, uma ação, um objeto, não olhe para a câmera.

Por exemplo:

Sem olhar para a câmera: “No sofá a brincar com os cães. Legenda: Hoje não me apeteceu trabalhar. E os meus cães agradecem!”.

A olhar para a câmera: “Na cozinha a cozinhar. Legenda: Hoje vou tentar fazer croissants! Há algum truque para eles ficarem fofinhos? Contem-me tudo!”

– Coerência: Último ponto e super importante. Cada foto exige um moodboard novo porque há momentos em que queremos parecer mais sérias, outros mais naturais, outros mais caseiras. Mas é preciso ter cuidado com a coerência… Se é uma professora de Yoga, não convém colocar uma foto super irritada porque levou uma multa… Porquê? Porque a sua Persona é calma, tranquila, focada, em controlo.

No entanto, se for uma influencer social que luta pelo bem estar animal, pode mostrar-se indignada quando vê alguma injustiça. Porque a sua Persona é lutadora, defende os direitos dos animais, procura com firmeza que sejam respeitados. Claro que a indignação não passa por arrancar cabelos… os seus seguidores estão à espera que se indigne e se revolte, porque eles fariam o mesmo e você representa-os. Mas não aceitará se você perder a razão com gritos e insultos.

Defina a sua Persona e tudo será mais claro porque irá conseguirá ver-se como se estivesse no papel do outro, do tal seguidor que você deseja.  E perceberá claramente o que a sua Persona faria ou não.

No próximo artigo falarei sobre Personas e como é que defini-las nos ajuda a ultrapassar o constrangimento da exposição.

Até lá, boas fotos! E, se quiserem, mandem-se os vossos comentários para o info@martacurtophotography.pt

Se quiserem conhecer melhor o trabalho incrível da Marta Curto Photography, passem também no seu Instagram e Facebook. A Marta trabalha com influenciadores digitais e, por isso, se procuras alguém da zona de Lisboa e arredores para captar fotografias fantásticas para as tuas redes sociais, media kit e blog, não deixes de conhecer os seus packs para influencers.