Aprende a fotografar em flat lay

Fotografar em flat lay é uma tendência que veio para ficar. Pessoalmente, adoro um bom flat lay mas, embora pareça que é algo fácil, tem alguns truques que ajudam a melhorar o resultado final.

Vocês sabem que a minha praia é escrever mas reconheço a importância de uma boa fotografia. Em muitos casos – e não são tão poucos assim – é a fotografia que ajuda os utilizadores a decidir se querem ler o texto ou não por isso não desvalorizes o poder de uma boa fotografia.

O que é o “flat lay”?

O flat lay é um tipo de fotografia em que a foto é tirada de cima, num ângulo de 90 graus, a um conjunto de objectos estrategicamente posicionados. Esses objectos podem estar alinhados de forma geográfica, por exemplo, ou simular alguma desorganização, quase como se fosse algo “natural”

Alguns exemplos de fotografia flat lay:

Dicas para fotografar em flat lay

1 – Consome muita fotografia de flat lay

Tenho vários álbuns de fotografia em flat lay guardados no Pinterest e no Instagram para ir vendo antes de fotografar. Sei que quanto mais fotografias deste estilo eu vir, melhor vou conseguir fazer as minhas composições.

Basta pesquisares por “flat lay photography” ou “flat lay ideias” no Pinterest, por exemplo, para veres centenas ou milhares de fotografias deste género. E, dependendo do objecto a que quiseres dar destaque (por exemplo, um livro, um produto de maquilhagem, uma sobremesa), poderás encontrar inspiração específica.

Acontece-me muitas vezes, ao analisar fotografia em flat lay de outros criadores de conteúdos, perceber que há imensos objectos em casa que eu ainda não me tinha lembrado de usar mas que são fantásticos para os flat lay!

2 – Escolhe um background neutro

De forma a que os objectos tenham mais destaque, escolher um background neutro é sempre uma boa opção. No meu caso, comecei por comprar uma tábua branca no Leroy Merlin (custou-me cerca de 3 ou 4 euros na altura) e, de um dos lados, forrei com papel autocolante mármore, visto que o meu feed é em tons de cinzento.

Contudo, não precisas de correr a um fundo tão sólido como uma tábua. Há quem crie flat lays incríveis com tecidos, por exemplo (toalhas de mesa, lençóis, panos velhos, etc).

3 – Adiciona texturas

Nos meus flat lays, gosto de usar diferentes texturas e camadas. Por exemplo, mantas ou cachecóis enrugadas, plantas em primeiro e em segundo plano, madeiras e outros acessórios como pratos, chávenas, etc.

4 – Dispõe os produtos

Nunca acerto na disposição dos produtos à primeira (muitas vezes, nem à décima!). Mexo e remexo nos produtos várias vezes até considerar que, aquando da fotografia em 90º, estão com uma composição bonita e harmoniosa.

O meu objectivo é conseguir ter um determinado objecto em destaque por isso faço vários testes de posicionamento dos produtos até sentir que ele tem o merecido destaque e que, no todo, fica uma fotografia bonita.

5 – Pratica

Não será fácil, especialmente se não estás habituada/o a fotografar. Contudo, a parte boa é que com a prática, rapidamente entras no registo. Tem-se tornado cada vez mais fácil para mim fotografar em flat lay porque à medida que vou vendo mais flat lays, percebo logo aquilo que consigo reproduzir em casa e quais os objectos que tenho que consigo dispor.

Conclusão:

Se queres começar a fotografar mais em flat lay, “consome” muita fotografia deste género. Tens imensos criadores de conteúdo com flat lays incríveis e o próprio Pinterest tem imensa inspiração.

Guarda os teus flat lays preferidos e começa a praticar com o que tens em casa. Verás que rapidamente estás uma profissional de flat lays!

Comentar