Como ter um blog me ajudou a encontrar trabalho

Hoje não te trago nenhuma lista de dicas, nem nenhuma fórmula mágica para atingires um determinado objectivo em alguma rede social. Hoje quero partilhar contigo a minha história real, de como ter um blog me ajudou a encontrar trabalho.

Sempre adorei ler e escrever. Por isso, a escolha por Humanidades e, mais tarde, por Comunicação Social foi óbvia. Ainda antes de terminar a licenciatura estava a estagiar na Microsoft Portugal onde, durante quase quatro anos, trabalhei como editora e criadora de conteúdos digitais para o site MSN Portugal.

Foram anos absolutamente incríveis, nos quais tive a oportunidade de me apaixonar pelo digital e que me deram a certeza que o meu caminho seria pela comunicação online. Foi ainda durante esses anos de Microsoft que criei o meu blog pessoal, o Living in B’s Shoes.

Já lá vão mais de 7 anos desde que tenho o meu blog, e não me canso de referir que tem sido uma aventura. Mas, acima de tudo, têm sido anos de muita aprendizagem.

Comecei o Living In B’s Shoes sem qualquer estratégia, o que se pode ver logo imediatamente pela escolha do nome (que acabei por nunca ter tido coragem de alterar). Mas nunca deixei de querer ir melhorando, semana após semana. Quanto mais conteúdos produzia, melhores conteúdos queria produzir.

De um blog, passei às redes sociais (na altura apenas se usava o Facebook) e, com muito esforço e dedicação diária, fui construindo uma comunidade nessa rede social que hoje conta com mais de 13.000 pessoas.

No blog, quanto mais planeava o conteúdo, quanto mais estudava sobre SEO, quanto mais me empenhava, mais crescia em visualizações de página, conquistando por vezes 50.000 visualizações mensais.

Foi um projecto que me deu, efectivamente, MUITO trabalho. Conseguir produzir conteúdos praticamente todos os dias, em conjugação com um trabalho a tempo inteiro, a licenciatura, o mestrado e outros pequenos cursos de marketing digital que fui fazendo foi um desafio enorme que, muitas vezes, me fez entrar em desespero. Mas sabes que mais? Valeu a pena!

Quando saí da Microsoft, quis parar um pouco para respirar. Tinha um bom subsídio de emprego, tinha o blog com que me entreter e estava a pensar tirar mais um curso. Mas ia respondendo a anúncios de emprego na minha área até que, cerca de 4 meses depois, fui a uma entrevista de emprego para um grupo de Consultoria de Recursos Humanos. Passei na primeira fase, depois na segunda e, na terceira entrevista presencial, disseram-me que estava contratada. E porquê? Muito por causa do meu blog!

Acontece que a empresa em questão estava a querer desenvolver o blog da empresa e procurava alguém na área do marketing digital com experiência em blogs e o Living In B’s Shoes serviu como portefólio do meu trabalho, tornando-se o elemento decisor da minha contratação. Estive nessa empresa mais três anos, até ter tomado a decisão de me vir embora e abraçar outro desafio.

Enquanto isso, continuei sempre a investir no meu blog. Em saber mais sobre SEO para o tornar cada vez melhor posicionado nos motores de busca. Em saber mais sobre marketing no Facebook e no Instagram para ampliar a minha comunidade. Em saber mais sobre email marketing para gerar ainda mais audiência.

E sabes que mais? Acabei por ser contactada por uma Associação também por causa do meu blog e das respectivas redes sociais. A Associação precisava de uma lufada de ar fresco, criando um novo site com conteúdo diário no blog e nas redes sociais e, mais uma vez, este meu “passatempo” acabou por ser determinante.

Hoje continuo nessa Associação a tempo inteiro, algo que concilio não só com o blog mas, também, com a Consultoria para bloggers, influencers e pequenos negócios online.

É cada vez mais desafiante equilibrar todas estas funções mas sei que, no final do dia, vale a pena. Porque o Living in B’s Shoes, com mais de 7 anos de conteúdos e muita evolução, tem sido um reflexo de mim mesma enquanto mulher e enquanto profissional. E tem sido a prova de que sou capaz de agarrar num projecto e levá-lo avante. Até ao fim!

E portanto, aquilo que começou por ser algo perfeitamente descontraído, algo muito pessoal e sem pretensão de ser mais do que um diário pessoal, tornou-se, provavelmente, o elemento mais forte do meu currículo e abriu-me portas para trabalhar na minha área do marketing digital.

Se tens um sonho, agarra-o. Se queres criar um blog, fá-lo por paixão. Entrega-te a ele e empenha-te todos os dias. Estuda e aprende sobre como o melhorar, como produzir conteúdos com cada vez mais qualidade. Verás que, no final, vale sempre a pena o nosso empenho!

Comentar