Quantas palavras deve ter um artigo do blog?

Nas sessões de Consultoria para Bloggers, esta é uma das questões que mais é colocada. “Quantas palavras deve ter um artigo do blog?” é uma pergunta legítima, mas para a qual não há uma resposta extacta.

Queria começar por dizer isto porque é importante que percebas que tudo o que diz respeito a motores de busca, tal como nos algoritmos das redes sociais, é tudo um pouco “secreto”. O Google revela apenas algumas informações e deixa-nos a nós o papel de ir testando e descobrindo sozinhos.

Quando escreves um artigo para o teu blog, o propósito é que ele responda a uma determinada questão, a um certo tema, certo? O problema, contudo, acontece quando:

a) O artigo é demasiado extenso

b) O artigo é demasiado curto

Quando o artigo é demasiado curto, dificilmente terá toda a informação necessária para esclarecer um tema. Quando o artigo é demasiado longo, provavelmente vai aborrecer o leitor. O grande desafio é encontrar o tamanho q.b : aquele que responde às dúvidas do leitor com informação útil que seja a suficiente para o leitor e aos olhos dos motores de busca.

E porque é que falo dos motores de busca? Porque o SEO – Optimização Para os Motores de Busca é um elemento essencial para que os teus artigos fiquem bem posicionados no Google e um dos factores que o influencia é, precisamente, o comprimento do artigo.

Quem leu o meu ebook “SEO Para Bloggers” já tem umas noções muito mais aprofundadas sobre o tema do posicionamento nos motores de busca e, provavelmente, até já começa a aparecer nas primeiras páginas do Google mas se ainda não tiveste oportunidade de o ler, percorre este artigo para ficares a saber mais sobre quantas palavras deve ter um artigo do blog.

Quantas palavras deve ter um artigo do blog?

De acordo com o Yoast, o plugin-maravilha disponível para WordPress, o ideal para ser considerado um artigo longo de alta qualidade é ter mais de 1000 palavras.

Desta forma, o Google tem conteúdo suficiente para perceber exactamente do que se trata o artigo. Com um artigo longo e bem optimizado para SEO, mais vezes consegues inserir, de forma natural, a tua keyword ou sinónimos.

Por outro lado, em artigos mais longos, consegues inserir mais cabeçalhos, mais links e mais imagens, o que ajuda a enriquecer ainda mais o teu artigo.

A ideia aqui é perceberes que os artigos mais curtos e, portanto, provavelmente mais “pobres” não são aquilo que o Google procura. O Google é um motor de busca mas é um negócio, e o seu propósito é divulgar os melhores conteúdos possíveis quando alguém pesquisa por uma keyword. O Google sabe que conteúdos mais longos acabam por dar respostas mais completas e, por isso, posiciona-os melhor.

Queria apenas encerrar este artigo dizendo que, no limite, o mais importante que deves ter sempre em mente são os teus leitores. Ou seja: se tiveres um artigo com 500 palavras que consideres que esteja completo e que providencia toda a informação relevante sobre o tema, fantástico! Não adianta “encher chouriços” porque pode ter o efeito contrário.

O grande desafio do SEO é posicionar os artigos aos olhos dos motores de busca ao mesmo tempo que os torna atrativos para os leitores. E desengane-se quem pense que isso é fácil! Se quiseres aprender a posicionar melhor o teu blog, espreita o meu ebook “SEO Para Bloggers” que te vai ajudar a dominar muito melhor todos estes temas e a trazer-te visualizações em poucos meses.

Comentar